Investir em você! Faça isso primeiro antes de pedir ajuda

“Ninguém me ajuda e não querem nem saber de investir no meu potencial, na minhas carreira”. Tadinho.

Pois bem, vamos lá! Você também deve conhecer aquela pessoa que gosta de um vitimismo, ou seja, aquela pessoa que reclama que ninguém a ajuda, ou que ninguém se importa e blá-blá-blá.

Geralmente, essas pessoas são as primeiras a não “se” ajudarem.

Você indica um livro para ler, põe a desculpa da falta de tempo na frente. Então você fala para ela gravar um vídeo, e ela diz que tem vergonha. Depois, você sugere que ela compre um curso, e aí ela reclama que não tem dinheiro.

Falta investir em si mesma. Ociosa
Mesmo tendo tudo nas mãos para fazer uma mudança. A pessoa aceita viver no ambiente ocioso que ela criou para si.

Definitivamente não dá para ajudar quem não quer ser ajudado!

Uma coisa que tenho aprendido nos últimos anos é que se você quer ajuda, primeiramente, você precisa se ajudar e isso começa com investir mais tempo em você.

Pensa comigo: quem iria investir em você se nem mesmo você investe? Mais uma vez, não estou falando (só) de dinheiro, mas sim de dedicação de tempo em prioridades (tarefas) que irão te levar de encontro ao que deseja.

Investir em si mesmo é ter liberdade e autossuficiência

Por essa razão, se ninguém investe em você e ninguém te ajuda como você gostaria, pare e pense: você está ajudando você mesmo e investindo no seu potencial?

Será recompensador o sentimento de estar trazendo benefícios para si próprio, mas nada disso vem sem esforço e sem que a pessoa tome atitude para sair da ociosidade.

Portanto, antes de cobrar ajuda de alguém por qualquer coisa, se ajude!

Leu e gostou? Então execute umas das ações abaixo caso julgue que este artigo irá ajudar alguém:

Facebook (maior rede social do mundo)
Twitter (mais utilizado no smartphone)
Instagram (mais engajamento de conteúdo)

Têm muito mais de onde esse artigo veio, deixe seu e-mail para ficar antenado com as novidades do blog e crescer mais no seu empreendimento.

Um Abraço.
Eder Prado.